Revista ProCampo - Uma Leitura Produtiva

 

 
de
Warning: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/storage/f/f6/ff/revistaprocampo/public_html/index.php on line 280
2018.
  51ª Edição (Agosto/Setembro)  
Publicidade


Warning: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/storage/f/f6/ff/revistaprocampo/public_html/estrutura/banners/exibir.php on line 9
Anuncie Aqui!

Carta do Editor

18.04.2011 - 10:01

Árvore que chora (Vicki Baum)

Editorial publicado na 31ª edição (Abr/Mai 2011) da revista ProCampo
Por Antonio de Pádua Motta
Editor revista ProCampo
apmotta@revistaprocampo.com.br

Nesta edição, quero dedicar esse espaço à seringueira, a Hevea brasiliensis, árvore natural do sudeste da Bacia Amazônica brasileira, onde se encontra de forma bastante dispersa na floresta.

A exploração dos seringais nativos da região Amazônica na segunda metade do século XIX, proporcionou e sustentou um dos mais importantes ciclos de desenvolvimento do Brasil, o Ciclo da Borracha.

Seringueira foi o nome vulgar dado a esta planta produtora de látex do qual se extrai a borracha natural e, que um fungo (Microcyclus ulei), o “mal-das-folhas”, não dominável, impossibilitou o seu cultivo racional (econômico) – apontado, na época, como o principal motivo da não expansão da cultura no País.

A transferência das sementes de seringueira para fora da Amazônia se deu em 1876, levada pelo inglês Henry Wickham para o Jardim Botânico Real, no subúrbio londrino de Kew, e posteriormente, para o Sri Lanka, antigo Ceilão. Portanto, foram os ingleses que levaram as sementes para suas colônias na Ásia.

Sob condições climáticas similares no Sudeste Asiático e sem a presença dessa enfermidade, a cultura expandiu-se ao ponto de hoje a região responder por mais de 80% da produção mundial. Entre os principais produtores destacam-se a Tailândia, a Indonésia e a Malásia. O Brasil, habitat da H. brasiliensis, que até a década de 1950 era o maior produtor-fornecedor mundial, no ano passado importou 260,8 mil toneladas gastando US$ 790,4 milhões, de acordo com informações da Associação Paulista de Produtores e Beneficiadores de Borracha (Apabor). Esta situação preocupa, haja vista a importância dessa matéria-prima, essencial para a manufatura de uma ampla gama de produtos, destacando-se pneus e outras peças de borracha para automóveis, luvas cirúrgicas e preservativos.

Ao analisar o mercado brasileiro, observa-se que o consumo e a produção se distanciam a cada ano, aumentando assim a necessidade de importação, com projeções indicando um déficit da ordem de 400 mil toneladas em 2020.

Com o deslocamento dos plantios para áreas não tradicionais (“áreas de escape”) e o advento do processo de propagação, dando origem ao clone – feito por enxertia – a heveicultura tomou novo rumo, criando estabilidade vegetativa e produtiva.

No final dos anos 1970, o Espírito Santo atraiu a atenção da Superintendência da Borracha – Sudhevea, órgão vinculado ao Ministério da Indústria e Comércio ao qual cabia a execução de toda a política para o setor, a partir de um seringal plantado no município de Viana, à época livre do Microcyclus, e apresentando uma excelente produtividade, a fazenda “Tira-Teima”, de João Mauricio Rutowistch Rodrigues. 

Assim, o Estado foi aprovado para a inclusão no Programa de Incentivo à Produção de Borracha Natural – PROBOR II.  Instalou-se jardins clonais – com os clones (mudas clonadas) vindos, na sua maioria, da Bahia –, viveiros e ofereceram-se mudas, embora não houvesse base técnica para recomendação dos clones. Foi um erro compreensível, pois se fossem esperados resultados de experimentação (competição de clones), a instalação dos seringais de cultivo demoraria ainda mais!

A maior expansão do plantio ocorreu na região sul do Estado, em pequenas propriedades. O norte, ao contrário, recebeu os grandes projetos.

Hoje, segundo a Secretaria de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca – Seag, o Espírito Santo é o quarto maior produtor brasileiro, com uma área cultivada de 12 mil hectares e produção anual estimada em 9,8 mil toneladas de látex coagulado.

O Espírito Santo tem grandes possibilidades de expansão da produção, em função da incorporação de novas áreas (áreas de pastagens degradadas) e manejo mais adequado nos cultivos. Some-se a isso o fato de que na formação de seringais recomenda-se o uso da consorciação com culturas anuais, semi-perenes e perenes para reduzir os custos de implantação.

No Estado a comercialização do cernambi (coágulo) é realizada, na sua maioria, pelas cooperativas Heveacoop e Coopbores diretamente com a Empresa Plantações Michelin Ltda, situada no município de Sooretama.


Edições Anteriores

31.10.2011 - Cafeína contra depressão

05.01.2011 - Cobrança dura em água mole...

18.10.2010 - Essencial


 voltar  |  topo  |  home

Publicidade

 


Warning: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/storage/f/f6/ff/revistaprocampo/public_html/estrutura/banners/exibir.php on line 9
Anuncie Aqui!


Warning: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/storage/f/f6/ff/revistaprocampo/public_html/estrutura/banners/exibir.php on line 9
Anuncie Aqui!


Warning: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/storage/f/f6/ff/revistaprocampo/public_html/estrutura/banners/exibir.php on line 9
Anuncie Aqui!


Warning: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/storage/f/f6/ff/revistaprocampo/public_html/estrutura/banners/exibir.php on line 9
Anuncie Aqui!

 

Parceiros

 

    Warning: date(): It is not safe to rely on the system's timezone settings. You are *required* to use the date.timezone setting or the date_default_timezone_set() function. In case you used any of those methods and you are still getting this warning, you most likely misspelled the timezone identifier. We selected the timezone 'UTC' for now, but please set date.timezone to select your timezone. in /home/storage/f/f6/ff/revistaprocampo/public_html/estrutura/banners/parceiros.php on line 9
  • Defagro
  • Midas
  • Cooabriel
  • Incaper
  • Seea
  • Senar
  • CCA-Ufes
  • Cedagro

Revista ProCampo - A Revista do Agronegócio Capixaba

Endereço: Rua Vinte e Dois de Abril, 09 - B.N.H. - Linhares/ES - 29902-180

Telefone: (27) 3373-3424 // 9984-5808

Email: procampo@revistaprocampo.com.br

"Criando sua empresa na internet"