Revista ProCampo - Uma Leitura Produtiva

 

 
de 2017.   51ª Edição (Agosto/Setembro)  
Publicidade

Anuncie Aqui!

Notícias

 

23.02.2011 - 13:33

Castração biológica, uma nova alternativa contra a crueldade aos animais

A castração consiste em um procedimento que visa tornar os animais mamíferos incapazes de produzir os hormônios reprodutivos e os gametas (espermatozoides e óvulos). O Método de Castração Biológica denominado StopSex100® tem sua indicação somente para animais do sexo masculino.

O principal objetivo da castração dos animais de companhia é o de tornar os animais mais dóceis e sem libido (desejo sexual), facilitando o seu manejo e evitando acidentes em decorrência da agressividade que podem levar a lesões em seres humanos e outros animais, além de predispor a disseminação de zoonoses como a raiva, um grave problema de saúde pública. Outra vantagem da castração em animais de companhia diz respeito ao controle populacional evitando o aumento desordenado dos animais que vivem nas ruas, evitando desse modo, além da transmissão de doenças, citado anteriormente, o sofrimento destes pelas privações e maus-tratos aos quais são submetidos.

No caso dos animais de produção, ou seja, aqueles criados para fornecer carne, como os bovinos, suínos, etc, além da diminuição da agressividade e da libido, que faz com que os mesmos dispendam mais tempo à alimentação aumentando deste modo o ganho de peso, o processo de castração proporciona a obtenção de carcaças de maior qualidade. Esse efeito ocorre em decorrência de, com a diminuição da produção de testosterona os animais passarão a acumular mais gordura na carne fazendo com que a mesma se torne mais suculenta e saborosa e, consequentemente, aumente o seu valor de mercado.

Dentre os métodos utilizados para a castração os mais comuns são o cirúrgico, onde ocorre remoção dos testículos; o burdizzo ou alicate, que promove o esmagamento do cordão testicular interrompendo o fluxo sanguíneo e levando à atrofia do órgão; o hormonal onde são utilizados hormônios que inibem a atividade sexual e o químico que consiste na injeção de substâncias dentro dos testículos promovendo uma destruição das células produtoras de espermatozoides e hormônios sexuais.

Dor e sofrimento

O grande problema relacionado à castração de animais de produção é que o processo cirúrgico, o mais utilizado, na grande maioria das vezes, é realizado por pessoas não habilitadas e sem o uso da anestesia. Esse método de tortura medieval causa dor e sofrimento aos animais incompatíveis com os princípios do bem-estar preconizado pelas instituições de proteção animal e pelos países desenvolvidos.

Visando modificar essa realidade, foram iniciadas há 10 anos pesquisas visando desenvolver um método alternativo de castração que fosse, ao mesmo tempo, seguro, eficiente e, acima de tudo, não causasse dor e sofrimento aos animais. Após inúmeros testes realizados com autorização de Comitês de Ética e Experimentação Animal e seguindo os mais rígidos padrões de respeito às normas do bem-estar animal, chegou-se a uma forma definitiva denominada StopSex100®.

A solução é constituída de substâncias naturais, o ácido láctico, substância presente naturalmente no organismo de todos os mamíferos e papaína, enzima extraída do mamão. Pelo fato destas substâncias serem atóxicas ao organismo, quando se faz o uso da solução em animais de produção, a carne dos mesmos pode ser aproveitada para o consumo humano sem que seja necessário respeitar o período de carência, tal como ocorre quando se faz o uso de hormônios anabolizantes para acelerar o crescimento e ganho de peso.

O produto é indicado para todas as espécies de mamíferos devendo ser aplicado de preferência nos animais o mais precocemente possível, pois, quanto mais jovem forem os mesmos no momento da aplicação mais rápida será sua recuperação. Estudos realizados demonstraram que a Castração Biológica precoce não interfere nas taxas de crescimento e ganho de peso tal como é observado no método cirúrgico.

A aplicação é realizada na parte superior do testículo, região próxima à cabeça do epidídimo coincidindo com a inserção do cordão espermático no testículo, conforme pode ser observado na figura 1.

Após a aplicação se estabelecerá um processo inflamatório e posteriormente ocorrerá uma fibrose dos testículos, ficando os mesmos impossibilitados de produzir espermatozoides e hormônios, conforme pode ser observado na figura 2.

O fato da castração biológica ser um método inédito no mundo e que não causa dor e nem efeitos tóxicos aos animais foi reconhecido no Brasil e no exterior. O StopSex100® desenvolvido pelo pesquisador Professor Marcelo Vivacqua, Coordenador de Pesquisas da Faculdade de Medicina Veterinária de Castelo, ganhou o prêmio de melhor invenção brasileira em 2009 e a medalha de ouro na categoria Medicina durante o Salão Internacional de Invenções realizada em Genebra, Suíça e medalha de bronze na Exposição Internacional de Invenções de Taipei, Taiwan.

Outras pesquisas vêm sendo desenvolvidas pelo Núcleo de Pesquisas e Desenvolvimento de Terapias Biológicas em Mamíferos (NTB) coordenadas pelo pesquisador desenvolvedor da Castração Biológica e que conta com a participação de vários outros profissionais comprometidos em buscar soluções naturais para o tratamento das principais enfermidades dos animais que não causem dor e sofrimento e que sejam atóxicas.

Um novo produto para o tratamento do câncer denominado Orcante® foi desenvolvido pelos pesquisadores Marcelo Vivacqua e Fausto Moreira Carmo e já demonstrou alta eficiência em animais. O próximo passo será o teste em seres humanos. É um tratamento que substitui os tratamentos convencionais como a quimioterapia e a radioterapia e que promete revolucionar o tratamento desta grave enfermidade que mobiliza o esforço de cientistas de todo o mundo.

Mais informações podem ser obtidas no site www.stopsex100.com.br.

Artigo publicado na 30ª edição (Fev/Mar 2011) da revista ProCampo
Por méd. veterinário Marcelo Vivacqua
Drnd Biotecnologia da Reprodução
Pesquisador e Desenvolvedor do StopSex 100 e Orcante
www.stopsex100.com.br


Edições Anteriores

23.09.2014 - 12 de outubro. Dia do Engenheiro Agrônomo

23.09.2014 - O mosaico do mamoeiro e o mamão de quintal

23.09.2014 - Parasitos: Importantes vilões da produção pecuária

23.09.2014 - Três cultivares de café conilon são protegidas pelo Incaper

23.09.2014 - A certificação fairtrade no café


 voltar  |  topo  |  home

Publicidade

 

Anuncie Aqui!

Anuncie Aqui!

Anuncie Aqui!

Anuncie Aqui!

 

Parceiros

 
  • Cedagro
  • Defagro
  • Midas
  • Cooabriel
  • Incaper
  • Seea
  • Senar
  • CCA-Ufes

Revista ProCampo - A Revista do Agronegócio Capixaba

Endereço: Rua Vinte e Dois de Abril, 09 - B.N.H. - Linhares/ES - 29902-180

Telefone: (27) 3373-3424 // 9984-5808

Email: procampo@revistaprocampo.com.br

"Criando sua empresa na internet"