Revista ProCampo - Uma Leitura Produtiva

 

 
de 2017.   51ª Edição (Agosto/Setembro)  
Publicidade

Anuncie Aqui!

Notícias

 

29.05.2012 - 09:28

Projeto de retenção de águas pluviais em estradas vicinais através da construção de caixas seca

As caixas seca são obras realizadas normalmente às margens das estradas vicinais  e funcionam como um reservatório, que capta a água das chuvas e os sedimentos levados por ela, impedindo que transcorram pelo leito da via causando erosão e assoreando os corpos hídricos que se localizam nas regiões mais baixas

As estradas são obras de vital importância para o desenvolvimento de uma região, uma vez que se tratam do principal meio de escoamento da produção. A construção das estradas promove a retirada da cobertura vegetal, movimentação do solo e compactação do seu leito, tornando as vias muito vulneráveis aos estragos causados pela chuva. As vias não pavimentadas e/ou vicinais, principalmente em regiões de relevo acidentado têm causado transtornos em períodos chuvosos impedindo o trânsito normal, necessitando de obras complementares que tenham por finalidade a conservação das mesmas. O município de Rio Bananal, situado no Norte do Estado do Espírito Santo, implantou um projeto de retenção de águas pluviais em estradas vicinais através da construção de caixas seca para minimizar os problemas decorrentes das altas precipitações pluviométricas nessas vias.
As caixas seca são obras realizadas normalmente às margens das estradas vicinais e funcionam como um reservatório, que capta a água das chuvas e os sedimentos levados por ela, impedindo que transcorram pelo leito da via causando erosão e assoreando os corpos hídricos que se localizam nas regiões mais baixas.  Para a construção das caixas, faz-se necessário a elaboração de um projeto, que é realizada de acordo com dados técnicos referentes ao local beneficiado, levando em consideração o comprimento da estrada, a largura da mesma, o percentual de declividade do terreno, a vegetação presente nas áreas de contribuição a montante das vias, as propriedades físicas do solo e a probabilidade de ocorrência de precipitações pluviométricas máximas que assolam a região preferencialmente, ou uma dada precipitação de segurança projetada para não onerar o projeto em determinadas situações. Com esses dados levantados, elaborasse um projeto que determinará o número de caixas seca que deverão ser construídas na estrada beneficiada, a distancia necessária entre as caixas, as dimensões de cada caixa (largura, comprimento e profundidade) além do posicionamento destas em relação à via.

Tipos de caixas

Existem vários tipos de caixas de retenção ou captação, o modelo a ser escolhido vai depender das características do local, normalmente o modelo mais utilizado é a caixa de formato retangular ou trapezoidal, construída normalmente com a utilização de uma retroescavadeira. Para otimizar o sucesso na implantação e condução do projeto devemos se ater a alguns cuidados e precauções como vegetar as margens das estradas e arredores das caixas preferencialmente com gramíneas para reduzir a erosão e o assoreamento das caixas, manter desobstruídos os canais de comunicação entre caixas afim de quando uma caixa encher de água o excedente ser dirigido imediatamente para a caixa abaixo, além de evitar locais com solos rasos e camada rochosa próximo a superfície.
O município de Rio Bananal possui atualmente mais de 800 caixas seca construídas, totalizando uma capacidade de armazenamento de mais de 10 milhões de litros de água e sedimentos, protegendo mais de 20 km de estradas em várias microbacias hidrográficas da região que foram contempladas pelo projeto. Considerando a precipitação média anual que assolou o município nos último 13 anos, de aproximadamente 1236 mm/ano, ultrapassamos a marca de 150 milhões de litros de água retida nos reservatórios/ano.
Os benefícios advindos da construção das caixas seca nas estradas vicinais são vários, começando pela conservação da malha viária em si, o não assoreamento dos corpos hídricos ocasionado pelos processos erosivos nas vias, promovidos pela ação da chuva, a regularização do fluxo de água de todo recurso hídrico local promovido pela infiltração da água das caixas no perfil do solo, abastecendo o lençol freático, além de evitar problemas relacionados a enchentes, retendo a água em níveis mais altos que as áreas de inundação. A utilização do conhecimento técnico no estudo e diagnóstico de cada área específica a ser trabalhada somada a elaboração de um projeto que atenda a necessidade local, com a execução e construção das caixas conforme projetado conseguimos alcançar resultados extremamente satisfatórios.
Entender o município no processo de desenvolvimento levando em consideração suas complexidades e desafios sem perder de vista a consciência ambiental, protegendo a natureza e preservando o meio ambiente, é algo importante para que consigamos alcançar um desenvolvimento alicerçado nos princípios da sustentabilidade, e as “caixas seca” vêm contribuir de maneira significativa no âmbito da conservação e redução de impactos ambientais especialmente no meio rural. O meio ambiente agradece!

Artigo publicado na 37ª edição (Abr/Mai 2012) da revista ProCampo
por por Bruno Pella
bruno.pella@hotmail.com


Edições Anteriores

23.09.2014 - 12 de outubro. Dia do Engenheiro Agrônomo

23.09.2014 - O mosaico do mamoeiro e o mamão de quintal

23.09.2014 - Parasitos: Importantes vilões da produção pecuária

23.09.2014 - Três cultivares de café conilon são protegidas pelo Incaper

23.09.2014 - A certificação fairtrade no café


 voltar  |  topo  |  home

Publicidade

 

Anuncie Aqui!

Anuncie Aqui!

Anuncie Aqui!

Anuncie Aqui!

 

Parceiros

 
  • Cedagro
  • Defagro
  • Midas
  • Cooabriel
  • Incaper
  • Seea
  • Senar
  • CCA-Ufes

Revista ProCampo - A Revista do Agronegócio Capixaba

Endereço: Rua Vinte e Dois de Abril, 09 - B.N.H. - Linhares/ES - 29902-180

Telefone: (27) 3373-3424 // 9984-5808

Email: procampo@revistaprocampo.com.br

"Criando sua empresa na internet"