Revista ProCampo - Uma Leitura Produtiva

 

 
de 2017.   51ª Edição (Agosto/Setembro)  
Publicidade

Anuncie Aqui!

Notícias

 

03.01.2013 - 14:34

Costa Rica: Produção de café sombreado de alta qualidade

Nos últimos anos a Costa Rica produziu entre 1,3 a 1,8 milhões de sacas de café arábica. A produtividade média gira em torno de 20 sacas por hectare por ano. O café é uma das principais atividades no país, emprega diretamente 50 mil famílias, sendo 92% da produção proveniente de pequenas propriedades com áreas de café inferiores a cinco hectares. A Costa Rica exporta 90% do café produzido, o que representa 15% do total das exportações do país. Mais de 80% dos cafezais estão cultivados em altitudes de 1.000 a 1.700 metros, em solos geralmente de alta fertilidade (vulcânicos), tendo a região temperatura média entre 17 a 23ºC e precipitação entre 2.100 mm/ano a 3.500 mm/ano.
O café sombreado representa em torno de 60 a 80% da cafeicultura do país, com plantas como Erythrina spp, Inga spp (leguminosas que correspondem a mais de 60% do café sombreado no país), Eucalyptus spp, outros tipos de árvores, bananeira (diversas variedades) e outras menos representativas. Pesquisas indicam que o café sombreado na Costa Rica (em torno de 30% de sombreamento) apresenta vantagens comparadas ao sistema de monocultivo, dentre elas maior estabilidade da produtividade (menor bienalidade), maior vida útil da lavoura, maior facilidade de certificação como café sustentável, diversidade de atividade no campo, economia de adubo nitrogenado (quando consorciado com leguminosa), menor estresse por alta temperatura, maior sequestro de carbono, dentre outras vantagens. Contudo, a produtividade geralmente é 10% inferior ao sistema a pleno sol.
Na Costa Rica o café é colhido somente maduro, para isso são realizadas de quatro a cinco coletas (colheitas) numa mesma lavoura. Segundo informações locais uma pessoa colhe entre 120 a 220 litros por dia, e recebe por produção, o equivalente a 10 centavos de dólar por litro de café coletado. Em função das condições climáticas e solos vulcânicos, associados à colheita apenas de frutos maduros e processo eficiente de pós colheita, a grande maioria (mais de 90%) dos cafés apresentam alta qualidade com sabores característicos, como sabores de chocolate, frutado, odores de mel de abelha, aroma delicado, dentre outras particularidades que acrescentam um café diferenciado.
O Brasil apresenta potencial para plantios de café sombreado com diversas culturas, dentre elas (seringueira, mamão, cedro australiano e outras), porém, existem limitações em muitas regiões associado ao déficit hídrico. Além disso, há poucas pesquisas sobre o assunto. Vale destacar que no Brasil há produção de cafés de altíssima qualidade, tendo cafés únicos e regionais como café das matas de Minas, café dos Cerrados, Conilon Capixaba e outros.

Artigo publicado na 41ª edição (Dez/Jan 2013) da revista ProCampo
por Fábio Luiz Partilli, Ivonei Gontijo e Marcelo Barreto da Silva
professores da Ufes/Ceunes - campus São Mateus (ES)
partelli@yahoo.com.br


Edições Anteriores

23.09.2014 - 12 de outubro. Dia do Engenheiro Agrônomo

23.09.2014 - O mosaico do mamoeiro e o mamão de quintal

23.09.2014 - Parasitos: Importantes vilões da produção pecuária

23.09.2014 - Três cultivares de café conilon são protegidas pelo Incaper

23.09.2014 - A certificação fairtrade no café


 voltar  |  topo  |  home

Publicidade

 

Anuncie Aqui!

Anuncie Aqui!

Anuncie Aqui!

Anuncie Aqui!

 

Parceiros

 
  • Cedagro
  • Defagro
  • Midas
  • Cooabriel
  • Incaper
  • Seea
  • Senar
  • CCA-Ufes

Revista ProCampo - A Revista do Agronegócio Capixaba

Endereço: Rua Vinte e Dois de Abril, 09 - B.N.H. - Linhares/ES - 29902-180

Telefone: (27) 3373-3424 // 9984-5808

Email: procampo@revistaprocampo.com.br

"Criando sua empresa na internet"