Revista ProCampo - Uma Leitura Produtiva

 

 
de 2017.   51ª Edição (Agosto/Setembro)  
Publicidade

Anuncie Aqui!

Notícias

 

03.01.2013 - 14:50

Doma racional

Nos últimos anos estamos vendo um aumento do uso da doma racional de equinos e muares pelos criadores e proprietários no Brasil, e com isso também há uma melhoria considerável na qualidade dos animais domados por essa técnica.
“O que é doma racional?”. É uma técnica usada de forma que o animal aceite o manejo feito pelo homem, de uma forma menos traumática e sem o uso da força.
Há varias vertentes deste tipo de doma espalhadas pelo mundo, sendo algumas delas a Doma Índia (Oscar Scarpati Schmid), Imprinting Training (Robert Miller), o Join Up (Monty Roberts), Desbloqueio (Altamiro de Oliveira Jr.), a iniciação de potros (Projeto Doma José Eduardo Borba) e outras. Esses são alguns exemplos, mas todos eles têm como lema, o bem estar animal.
A doma racional pode ser iniciada a partir das primeiras duas horas de nascimento do animal (potro, muar ou jumento), através da técnica do imprinting (figura 1), que nada, mas é que tocar o animal em suas partes sensíveis (orelha, flanco, membros, cauda e outros), mostrando a ele que este gesto não o trará mal algum. Essa técnica bem feita vai fazer com que o animal tenha mais confiança no homem no futuro, por isso não devemos deixar traumas nesta fase da vida do animal, pois se mal feita, teremos uma reação inversa há que desejamos.
A melhor idade que devemos iniciar a doma será de acordo com a raça, pois temos raças precoces (aos 2 anos), normais ( 2 anos e 6 meses) e tardias (de 3 a 4 anos), pois devemos respeitar a formação óssea.
Primeira parte da doma é o cabresteamento e escovação do animal, pois e nesta fase que nos aproximamos dele (figura 2).
A próxima fase será feita no redondel ou curral, onde teremos um espaço limitado para a fuga do animal. Essa fase e feita dependendo da técnica usada, a pé ou montado em outro animal, sendo aqui que faremos a dissensibilização através do uso de uma bandeirola de sacola plástica ou outro material (figura 3), que será passado nas regiões mais sensíveis do animal. Após essa fase será feita a passagem do cavaleiro no pêlo, primeiro colocando o peso e depois passando de um lado ao outro (figura 4). Feito isso o próximo passo será o encilhamento, com aperto da sela sendo feito aos poucos, para que o animal acostume com o aperto da sela (figura 5).
A partir daí, teremos duas vertentes usadas, o charreteamento (figura 6) antes de montar ou os que preferem a montada direta, as duas formas terão qualidade, desde que bem executadas.
A embocadura ideal para o inicio da doma será o bridão, sendo o bridão agulha com bocal leve e liso (bocal grosso) o mais indicado. O primeiro contato com a embocadura será a partir do primeiro dia no redondel, sendo usado sem rédeas e sujo com sal ou açúcar, pois terá um sabor conhecido, evitando assim o estresse.
Na primeira montada, devemos deixar que o animal ande no redondel à vontade (figura 7), sem interferência na rédea, apenas deixando com que ele acostume com o peso do cavaleiro. Os trabalhos executados a partir do ponto que temos um animal entregue em nossas mãos será o usado em cada modalidade (western, clássico, corrida, enduro, marcha e outros), sendo a rédeas a base de todas as modalidades.
O mais importante é o bem estar animal, não importando a técnica a ser usada, Pois com isso teremos um animal mais entregue, sem defesas aos estímulos usados pelos cavaleiros.

Artigo publicado na 41ª edição (Dez/Jan 2013) da revista ProCampo
por Cláudio Passamani Souza
médico veterinário, horsemanship e instrutor do Senar - ES
vetclaudio@gmail.com


Edições Anteriores

23.09.2014 - 12 de outubro. Dia do Engenheiro Agrônomo

23.09.2014 - O mosaico do mamoeiro e o mamão de quintal

23.09.2014 - Parasitos: Importantes vilões da produção pecuária

23.09.2014 - Três cultivares de café conilon são protegidas pelo Incaper

23.09.2014 - A certificação fairtrade no café


 voltar  |  topo  |  home

Publicidade

 

Anuncie Aqui!

Anuncie Aqui!

Anuncie Aqui!

Anuncie Aqui!

 

Parceiros

 
  • Cedagro
  • Defagro
  • Midas
  • Cooabriel
  • Incaper
  • Seea
  • Senar
  • CCA-Ufes

Revista ProCampo - A Revista do Agronegócio Capixaba

Endereço: Rua Vinte e Dois de Abril, 09 - B.N.H. - Linhares/ES - 29902-180

Telefone: (27) 3373-3424 // 9984-5808

Email: procampo@revistaprocampo.com.br

"Criando sua empresa na internet"